“Butterfly Lovers” levada à cena pelo Museu do Oriente

A “história de um amor proibido envolta numa mensagem de esperança, no retrato cruel de uma China da dinastia Jin Posterior” é a premissa de “Butterfly Lovers”, uma peça dramatizada que o Museu do Oriente apresenta no sábado, dia 25 de maio, pelas 21 horas.
“Butterfly Lovers” interpreta, em cinco atos, a lenda de Liang Shanbo, que provém de uma família pobre, e Zhu Yingtai, descendente de uma abastada linhagem de importantes políticos.



“Apenas na escola, onde se conhecem, encontram um local livre de preconceitos”. Zhu disfarça-se de rapaz, pois é curiosa e pretende estudar numa época em que a educação não estava ao alcance das mulheres. O amor que, entretanto, floresce entre Liang e Zhu torna-se cada vez mais forte.
A realidade faz com que o romance tenha um desenlace dramático. Conta a lenda que os dois protagonistas acabam por se “transformar em borboletas, ficando livres e juntos para sempre, voando para longe”. A Associação de Cultura Chinesa Pensamento Oriental dá vida a esta história de amor, com coreografia de Chen Yiling e interpretações de Gu Zheyu e Wang Yu.

Partilhe este artigo no Facebook