Exposição de fotografia de Tiago Casanova em Cascais

“Teste à Capacidade Mnemónica da Fotografia” é a nova exposição que inaugura ao final da tarde de hoje, no Espaço Capela do Centro Cultural de Cascais, da autoria do arquiteto Tiago Casanova, numa mostra que apresenta e “explora diferentes suportes analógicos, procurando a relação da imagem com a memória de cada um”.
Qual a importância das imagens esquecidas nos nossos arquivos para a construção da nossa identidade? A resposta utópica é trabalhada e dada por Casanova, através de um projeto assente em fotografia de película com médio formato, fotografia instantânea (Polaroid) e vídeo, numa iniciativa da Fundação D. Luís I e da Câmara de Cascais, que pode ser visitada até ao próximo dia 28 de julho.
Para o jovem madeirense, a imagem fotográfica, desde a sua descoberta, “tem sido sempre um suporte utilizado para a gravação e documentação de memórias pessoais e de família, mas num momento em que todos nós temos acesso facilitado a uma máquina fotográfica, produzindo diariamente centenas senão milhares de imagens do nosso dia-a-dia, interessou-me entender o processo mnemónico da visualização da imagem fotográfica assim como a nossa relação com todas estas memórias armazenadas”. Tiago Casanova acrescenta que tem interesse em entender “o papel e o valor do corpus de imagens, que no seu estado material permanecem em negativo e num estado de hibernação do visível”.



Nascido em 1998, o fotógrafo tem formação superior em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), tendo exposto o seu trabalho em mostras individuais e coletivas desde 2005. Em 2011, participou na Residência “European Borderlines”, tendo sido ainda um dos vencedores do Prémio BES Revelação no ano que se seguiu, altura em que recebeu também uma Menção Honrosa nos Novos Talentos Fnac Fotografia. Já no ano de 2014, o seu trabalho recebeu uma Menção entre os melhores trabalhos no Plat(t)form – Fotomuseum Winterthur e em 2015 recebeu o prémio especial do júri no Festival A 3 Bandas, na cidade espanhola de Madrid.

Partilhe este artigo no Facebook