Fagner atua a 21 de novembro no Coliseu de Lisboa

Há mais de quatro décadas na estrada, o cantor, compositor e produtor nordestino Fagner vai trazer ao Coliseu de Lisboa, no dia 21 de novembro, os grandes hits da sua carreira tais como “Sinal Fechado”, “Jura Secreta”, “Mucuripe” ou “Burbulhas de Amor”, num concerto onde o brasileiro promete emocionar o público português.

Aos 69 anos, Raimundo Fagner, natural do estado do Ceará e considerado um dos maiores cantores da música latina, fez várias parcerias com nomes como Zeca Baleiro, Fausto Nilo, Joanna, Roberta Miranda, Abel Silva e até com Cazuza. No seu primeiro álbum da década de 90, intitulado “Pedras Que Cantam”, o cantor teve como primeira canção “Borbulhas de Amor”, que tornou-se num dos seus grandes sucessos e que levou o álbum a receber o disco de tripla platina, por vender 750 mil exemplares, nomeadamente com temas como “Pedras Que Cantam” – que serviu de abertura à telenovela exibida pela RTP “Pedra Sobre Pedra” -, ou a romântica “Cabecinha no Ombro”, que ficaram durante oito meses nos primeiros lugares das rádios brasileiras.
Também o sucesso “Amor Escondido”, que fez parte da banda sonora da telenovela da Rede Globo “Tieta” é outro dos marcos musicais do artista. Já em 2003, uma parceria de Fagner e Zeca Baleiro rendeu um álbum de estúdio e um DVD ao vivo com o título “Raimundo Fagner & Zeca Baleiro”, para além de uma série de espetáculos pelo Brasil, tendo lançado no ano seguinte, pela Indie Records, o trabalho “Donos do Brasil”.



Ao longo da sua carreira, o artista editou perto de três dezenas de álbuns, quatro DVD’s e diversas coletâneas com alguns dos seus maiores êxitos ou em parcerias com outros cantores, como aconteceu mais recentemente, em 2014, com o também nordestino Zé Ramalho. Nesse mesmo ano, o cantor lançou o seu último trabalho denominado “Pássaros Urbanos” e mais tarde lançou a biografia “Raimundo Fagner – Quem Me Levará Sou Eu”.

Partilhe este artigo no Facebook