Grace Jones atua em Portugal a 12 de julho

A grande estreia de Grace Jones em Portugal está marcada para 12 de julho, na décima terceira edição do NOS Alive, que acaba de confirmar a atuação daquela que é uma das artistas mais “inesquecíveis” de sempre, no mesmo dia de Johnny Marr, Cut Copy, RY X, Tash Sultana e Pip Bloom.

Nascida e criada na Jamaica, Grace desenvolveu a sua carreira de sucesso como modelo na cidade de Nova Iorque, antes de se tornar uma figura icónica na música. Em 1977, ano do seu primeiro contrato, a cantora somou numa série de sucessos de dance-club incluindo “I Need A Man” e aclamada reinvenção do clássico “La Vie En Rose”, de Edith Piaf. Após o sucesso dos três primeiros álbuns, Portfolio (1977), Fame (1978) e Muse (1979), estabeleceram Jones como uma referência na cena internacional dos clubes nocturnos, como o lendário Studio 54, onde a sua presença era frequente.



No final dos anos 70, a cantora adaptou um estilo diferente com o emergente género de música New Wave e lançou os discos “Warm Leatherette” (1980) e “Nightclubbing” (1981). Paralelamente à mudança musical, a artista assumiu um visual andrógino e exótico, tornando-se assim uma diva e musa de Andy Warhol.
Para além das suas múltiplas facetas artísticas, Grace é igualmente conhecida pelos seus papéis cinematográficos destacando-se pela sua personagem num dos filmes de James Bond “A View to a Kill” no ano de 1985.

Partilhe este artigo no Facebook