Filmes de Bollywood para ver no Museu do Oriente

Durante o mês de agosto, o Museu do Oriente vai dedicar os domingos ao cinema de Bollywood, com a exibição de quatro filmes representativos da indústria cinematográfica indiana contemporânea, com entrada gratuita.

As exibições acontecem nos dias 4, 11, 18 e 25, pelas 18 horas, com “Jolly LLB” (2013), do realizador Subhash Kapoor, a dar início a este ciclo. O filme tem como protagonista Jagdish Tyagi, conhecido como Jolly, “um advogado a tentar fazer carreira, mas sem grande sucesso. Até que reabre um controverso caso de atropelamento e fuga, no qual irá defrontar o seu ídolo, Tejinder Rajpal, um destacado criminalista, expondo no processo a corrupção policial e judicial”.

“Jolly LLB” conquistou o prémio de Melhor Longa Metragem em Hindi, nos National Film Awards da Índia e, o actor Saurabh Shukla, no papel de Juiz Sunderlal Tripathi, arrecadou o prémio para Melhor Ator Secundário.



A 11 de agosto segue-se “Bhaag Milkha Bhaag” (2013) [Corre, Milkha, Corre], de Rakesh Omprakash Mehra, um filme biográfico que conta a história do “Sikh Voador” – Milkha Singh -, campeão mundial de corrida e participante nas Olimpíadas, que superou uma vida atribulada, marcada pela tragédia durante a partição da Índia, para se tornar num dos mais emblemáticos atletas indianos.

Baseado na biografia “A Corrida da Minha Vida”, de Milkha Singh e Sonia Sanwalka, esta longa-metragem arrecadou vários prémios, nomeadamente de Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Ator (Frahan Akhtar) nos Filmfare Awards de 2014, Melhor Filme Popular no National Film Award e, Melhor Filme nos IIFA Awards.



“Prem Ratan Dhan Payo” (2015) [Encontrei um tesouro chamado Amor] é o filme em destaque no domingo, dia 18, num “típico romance de Bollywood, marcado por peripécias e desencontros”, que “começa com uma tentativa de assassinato perpetrada pelo meio-irmão de Yuvraj Vijay Singh, o príncipe de Pritampur, mesmo antes da sua coroação, deixando-o em coma”.

Porém, o príncipe é escondido pelos seus súbditos fiéis que, entrementes, encontram Prem Dilwale, que se “assemelha muito ao príncipe e a quem é pedido que tome o lugar deste até à sua recuperação”. Mas, como tantas vezes acontece, o “amor surge para perturbar até os planos mais bem traçados”. Destaque para a prestação do ator Salman Khan, que se desdobra num papel duplo.



O ciclo termina a 25 de agosto com “Stanley Ka Dabba” (2011) [A Lancheira do Stanley], de Amole Gupte. “Stanley é o rapaz mais popular da quarta classe” e os seus amigos querem-no constantemente por perto e partilham os seus almoços com ele de forma entusiástica, uma vez que não traz almoço de casa. “O seu pior pesadelo é o professor de Hindi, o Sr. Verma, um glutão compulsivo que está sempre de olho nas lancheiras dos alunos. Um dia, por despeito, o Sr. Verma proíbe Stanley de entrar na escola a menos que traga a sua própria lancheira.

É a partir deste incidente e do seu impacto em Stanely, nos seus amigos e professores, que se desenrola este filme “comovedor e emocionante”. A personagem de Stanley é desempenhada pelo filho do realizador, Partho Gupte, cuja interpretação lhe valeu o prémio de Melhor Ator no Schlingel International Film Festival, em Chemnitz, na Alemanha.
De salientar que este ciclo de cinema é co-organizado pela Fundação Oriente e a Embaixada da Índia e que todos os filmes são legendados em português.

Partilhe este artigo no Facebook