Encontro Nacional de Arquivos Municipais em Cascais

A Associação Portuguesa de Bibliotecários Arquivistas e Documentalistas, através do seu Grupo de Trabalho de Arquivos Municipais e a Câmara de Cascais, vão organizar na vila de Cascais, nos dias 18 e 19 de outubro, o 13.º Encontro Nacional de Arquivos Municipais.

A nova edição, que conta com a participação de especialistas nacionais e internacionais, apresenta-se como “uma oportunidade para refletir sobre as soluções que permitam às autarquias preparar-se para os desafios do novo paradigma dos seus arquivos”.
O encontro surge no momento em que se anunciam mudanças estruturais nas autarquias, no âmbito da gestão da informação decorrentes dos desafios da desmaterialização. Para a autarquia, importa “refletir sobre as novas formas de arquivo que impõem um acesso mediado pela tecnologia”. Neste contexto, destaca o município, assumem particular relevo “os cuidados a ter para garantir o acesso continuado à informação de arquivo, sendo que as formas de representação da informação, a preservação digital e o projeto da nova Portaria de Gestão Documental, contribuirão de forma definitiva para esse propósito”.



PROGRAMA PROVISÓRIO

DIA 18
09h00 | Receção dos participantes
09h30 | Sessão de Abertura
10h00 – 11h30 | Painel: Gestão documental: interoperabilidade e acesso continuado
Moderadora: Carla Eiriz (Município de Vila Real)
10h00 | Os arquivos municipais na consolidação da nossa democracia | António Maranhão Peixoto (Esposende2000)
10h30 | Arquivos, bibliotecas e património cultural de Cascais: rumo à interoperabilidade| João Miguel Henriques (Município de Cascais)
11h00 | A portaria de gestão de documentos da Administração Local | Orador a indicar ! Debate
11h30 – 11h45 | Pausa para café
11h50 – 13h00 | Sessão paralela de apresentação de projetos | 24 x 7 | Moderador: Miguel Narciso (Município de Leiria)
11h50 | Os utilizadores do Arquivo Municipal de Sines: uma proposta de estudo | Sandra Patrício (Município de Sines)
12h00 | Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Oeiras – REVELAR OEIRAS | Mário Sá (Município de Oeiras)
12h10 | A coleção de cartografia do Município de Vila Franca de Xira. Um projeto em esboço | José Rocha (Município de Vila Franca de Xira)
12h20 | A gestão da unidade de informação processos de obra particulares nos municípios portugueses | Paulo Batista (CIDEHUS.UE – Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora)
12h30 | Os processos de contratação pública e execução de despesa no sistema de gestão documental eletrónica nos SIMAS de Oeiras e Amadora (SIMASOA) | Manuela Maio (SIMASOA)
12h40 | Preservação dos sítios Web das Câmaras Municipais: memória Web para todos | Ricardo Basílio (Arquivo.pt)
12h50 | Grupo de Trabalho (GT-AM) do Médio Tejo – Arquivos Municipais (Orador a confirmar) | Debate
11h50 – 13h00 | Sessão paralela de apresentação de projetos | Comunicações
Moderador: Otília Rosado (Município de Almada)
11h50 | Da partitura em papel para o (re)aproveitamento cultural. A coleção de partituras de Casaca Serrano, doada ao Arquivo Municipal de Monforte | José Silva e José Rasquinho (Município de Monforte)
12h10 | O acesso à informação do passado: estudo de caso da Casa de Pomarchão |Ana Gomes e Cristiana Freitas (Arquivo Municipal de Ponte de Lima)
12h30 | Os Serviços educativos nos arquivos municipais portugueses e a memória local |Luísa Alvim (Município de Vila Nova de Famalicão) e Alexandra Vidal (Escola Superior de Enfermagem do Porto)
Debate
13h00 – 14h30 | Almoço livre
14h30 – 16h15 | Painel: Recuperação da informação
Moderador: Isabel Salgueiro (Município de Oeiras)
14h30 | O que são ontologias? | José Carlos Ramalho (Universidade do Minho)
14h45 | Semantizing and visualising archival metadata: the PIAAF french prototype, its results and follow-ups| Florence Clavaud (Archives Nationales de France) – PIAAF (Pilote d’interopérabilité pour les Autorités Archivistiques françaises)
15h45 | Arquivos e realidade: um elo perdido? | Francisco Barbedo (DGLAB)
16h15 – 16h25 | Demonstração de produtos da responsabilidade da empresa MIND
16h25 – 16h45 | Pausa para café
16h45 – 17h45 | Mesa Redonda: Ontologias para representação da informação
Moderador: Alexandre Matos (CIDOC-ICOM)
Florence Clavaud (Archives Nationales de France) | DGLAB (participante a indicar) |
José Carlos Ramalho (Universidade do Minho)
17h45 – 18h45 | Mesa redonda: Transparência e proteção de dados
Moderador: Carlos Guardado da Silva (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Alexandra Lourenço (BAD) | Filomena Machado (Município de Santarém) | Inês Oliveira
(Associação Portuguesa Data Protection Officers e Profissionais de Proteção de Dados) |
José Carlos Barreira Martins (Município de Oeiras) | Mateo A. Páez García (Arquivo
Geral da Andaluzia)
20h00 | Jantar convívio com animação

DIA 19
09h30 – 11h00 | Painel: Interoperabilidade | Moderador: Natália Antónia (Município de Lisboa)
09h30 |Situação dos Arquivos Municipais: resultados do Inquérito – Cristiana Freitas (Município de
Ponte de Lima) e Vítor Marinho (Município de Ponte da Barca)
10h15 | La elaboración de un cuadro de clasificación funcional como herramienta de gestión del
documento electrónico | Mateo A. Páez García (Arquivo Geral da Andaluzia) | Debate
11h15 – 11h30 | Pausa para café
11h30 – 13h00 | Painel: Interoperabilidade
Moderador: Hélder Gomes (Município de Albergaria-a-Velha)
11h30 | Plataforma CLAV: garantindo a interoperabilidade semântica e preparando o acesso continuado à
informação | Alexandra Lourenço, Madalena Ribeiro, Pedro Penteado e Rita Gago (DGLAB), José
Ramalho (Universidade do Minho)
11h50 | Onde estás? O Arquivo Municipal de Oeiras no puzzle da interoperabilidade| Isabel Salgueiro e
Rui Godinho (Município de Oeiras)
12h10 | Recursos humanos, processos e dados pessoais: contributos da Gestão de Informação para a
melhoria organizacional| Leonor Pinto e Natália Antónia (Município de Lisboa)
12h30 | A práxis da classificação nos arquivos municipais portugueses| Ana Silva, Cristiana Freitas e
Leonor Borges (Universidade de Coimbra) | Debate
13h00 | Sessão de encerramento
13h30 – 14h30 | Almoço livre
14h30 | Visita guiada – “CASCAIS, TERRA DE REIS E DE PESCADORES”

(Depois de visitarmos o novo Museu da Vila, instalado nos Paços do Concelho, onde teremos também oportunidade para conhecer a antiga sala das sessões, partimos à descoberta do Cascais dos reis e pescadores, emoldurado por alguns dos mais belos exemplares da arquitetura de veraneio que se apossou da vila a partir de 1870, quando a família real a transformou na rainha das praias portuguesas. Seguiremos, depois, pelo palmar do Passeio Maria Pia até à Fortaleza de Nossa Senhora da Luz para visitar O Inferninho, a terrífica prisão que D. Miguel aí mandou instalar durante as guerras liberais, mas também para admirar uma das mais belas vistas da baía de Cascais. Conheceremos, em seguida, a Cidadela, que D. Luís transformou em Palácio Real, D. Carlos adaptou para as campanhas oceanográficas e que hoje funciona como Museu da Presidência da República. Visitaremos, por fim, a Casa Henrique Sommer, edifício em que funciona o Arquivo Histórico Municipal, onde nos esperam um cálice de Carcavelos e as célebres areias de Cascais!). As inscrições encontram-se abertas.

Foto: C.M.Setúbal

Partilhe este artigo no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *