Maria do Céu Guerra distinguida com “Globo de Ouro”

A 24ª edição da gala dos Globos de Ouro, que regressou esta noite aos ecrãs da SIC, arrancou com muita luz e som, num espetáculo que teve a apresentadora Cristina Ferreira como anfitriã e onde a mesma envergou um vestido que teve por objetivo sensibilizar os espetadores para as “preocupações ambientais”, com motivos associados aos oceanos, num momento seguido pela atuação do ator e cantor Sérgio Praia, que voltou a vestir o papel de António Variações.

O primeiro galardão foi atribuído a Isabel Ruth na qualidade de Melhor Atriz, tendo a categoria de Melhor Ator de Cinema sido entregue a Carloto Cotta. Já o filme “Raiva”, realizado por Sérgio Tréfaut, arrecadou o prémio para Melhor Filme, num espetáculo televisivo que prosseguiu com o cantor Gavin James, ao qual coube a segunda interpretação da noite com o tema “Always”.
Durante a noite foi também distinguida uma personalidade na área da Moda, este ano entregue a Sara Sampaio. O Globo de Ouro para Melhor Espetáculo/Atuação ao Vivo, no que diz respeito à Música, coube à fadista Mariza, que agradeceu à “família de músicos que trabalham” consigo e ao seu público. O prémio para a categoria de Melhor Intérprete, nesta área, foi para os Capitão Fausto e a Melhor Música distinguiu Carolina Deslandes pelo tema “A Vida Toda”.
Um dos momentos altos da noite teve a apresentadora Bárbara Guimarães como protagonista, que de forma emocionada e aclamada, mostrou-se “grata” por tudo o que a vida lhe tem oferecido, numa “grande maratona” onde se mostrou “esperançada no futuro” e agradeceu a todos pelo facto de não se sentir sozinha com esta homenagem. Após esta pausa, que deixou várias personalidades sensibilizadas, foi atribuído o prémio Revelação do Ano a João Félix, que apesar de não ter estado presente, agradeceu esta distinção e ao Benfica pelo que lhe tem oferecido.
A personalidade do ano na área do Humor foi para Ricardo Araújo Pereira, que ficou satisfeito por ter sido nomeado e vencido o galardão, tendo agradecido a uma longa lista de pessoas e entidades que colaboraram consigo através de uma mensagem enviada a todos, mesmo tendo estado ausente da cerimónia. Conceição Lino, por sua vez, venceu a categoria de Jornalismo, tendo realçado que “um bom jornalista arranja sempre maneira de fazer o seu trabalho”.



Após uma atuação que recordou a figura de Amália Rodrigues, pelas vozes de artistas que subiram ao palco do Coliseu de Lisboa, entre os quais o cantor Marco Paulo, a gala prosseguiu com a atribuição do prémio de Personalidade do Ano na área Digital a Mariana Cabral da ‘Bumba na Fofinha’, seguindo-se o globo para a Melhor Atriz de Teatro, entregue a Luísa Cruz pelo papel desempenhado no monólogo “A Criada Zerlina”, que dedicou a “todos os que não têm voz”. Já o globo para Melhor Ator de Teatro foi para Paulo Pinto, tendo os atores brasileiros Vera Holtz e Marcus Caruso, entregue o prémio de Melhor Peça/Espetáculo a “Tio Vânia” deBruno Bravo.
Na categoria de Entretenimento, o galardão foi para a apresentadora Cristina Ferreira, que classificou o prémio como “justo” e destacou a “importância de um programa da manhã”, no mesmo ano em que vestiu a ‘camisola’ da SIC.
O futebolista Cristiano Ronaldo voltou a ser galardoado com o prémio para personalidade do ano na área do Desporto, antes das cantoras Áurea e Marisa Liz (Amor Electro), subirem ao palco para cantarem o dueto “Eu Gosto de Ti”. O final da gala ficou reservado para Francisco Pinto Balsemão, que fez a entrega do Prémio Mérito e Excelência a Maria do Céu Guerra, que recebeu este ano a distinção de melhor atriz da Europa. “Termos deixado de ter censura foi o maior prémio que Portugal ganhou”, disse, recordando a luta que a atriz brasileira Fernanda Montenegro tem tido no Brasil dos dias de hoje.

Partilhe este artigo no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *