Mês da Música agita Parque dos Poetas em Oeiras

Outubro é sinónimo do “Mês da Música” em Oeiras e é a propósito da celebração desta data, que o município preparou um programa de atividades, entre os dias 3 e 31, no Parque dos Poetas, que inclui a exposição “INSTRMNTS”, o concerto de harpa gigante “Gigantik Arpz” a quatro mãos e oficinas musicais com os instrumentos em exposição, para além de uma instalação da “POET TREE”, numa iniciativa de entrada livre.

A exposição apresenta mais de duas dezenas de instrumentos musicais contemporâneos e instalações sonoras da série “INSTRMNTS”, criados e desenvolvidos por Victor Gama, numa mostra que vai ficar patente no Templo da Poesia de 4 a 31 de outubro, das 10 às 18 horas. Os instrumentos musicais, com desenho original de vários tipos e dimensões, vão estar instalados no solo, em plintos ou suspensos do teto. A exposição oferece um espaço de performance e experimentação livre para os visitantes onde, segundo aquela câmara municipal, podem participar em atividades como concertos, oficinas, jogos e palestras. Ao percorrerem trajetos sugeridos no interior do espaço de exposição, tocando nos instrumentos expostos, os visitantes “experimentam um processo criativo onde o som, a música, o design e a performance estão em primeiro plano”.
Para além destes momentos de livre acesso e fruição, há ainda um concerto, demonstrações e oficinas dirigidos ao público em geral. Desenvolvendo “um novo léxico de possibilidades acústicas, performativas e de interação com o público, os INSTRMNTS têm sido apresentados em concerto e exposições em centros culturais, galerias de arte e espaços performativos como a Royal Opera House em Londres, o Harris Theater de Chicago, o Harbour Front Center em Toronto ou a Ormeau Baths Gallery em Belfast, entre muitos outros”, adianta a autarquia.



Já o concerto Gigantik Arpz (Harpa Gigante), com Victor Gama e Pedro Carneiro, vai ter lugar no próximo dia 5, às 21 horas, no Anfiteatro da Fonte Cibernética do Parque dos Poetas (fase 1). Trata-se de uma instalação acústica construída com 10 cordas de piano de 50 metros de comprimento e é parte integrante da série INSTRMNTS de Victor Gama. “Percutindo estas cordas produzem-se sons com efeitos naturais de reverberação e eco. As suas cordas podem ser preparadas inserindo tubos de metal, réguas de madeira e outros objetos.
O espetáculo com Pedro Carneiro e Victor Gama é uma mediação entre os dois músicos em jogo permanente entre a composição, livre improvisação, eletrónica e a natureza do Parque da Poesia onde estará instalada.
Por último, a POET TREE – Árvore da Poesia é uma instalação sonora permanente, com uma estrutura em alumínio em forma de árvore, cuja copa e folhas são constituídas por címbalos e cujos ramos são braçadeiras boom para pratos de bateria (címbalos de vários tamanhos). A “Poet Tree” é ativada pelo vento quando os címbalos tocam uns nos outros, produzindo um som agradável e misterioso que revela uma instalação carregada de significado e simbolismo. A árvore da poesia terá uma página interativa no site do Parque dos Poetas, que dá acesso a poetas e poetisas contemporâneos do espaço da Lusofonia, cada um associado a um dos 60 címbalos da sua copa. Para além de representar, através dos seus címbalos, os poetas de expressão portuguesa, propõem-se também na sua base, homenagear as entidades mecenas daquele espaço.

Partilhe este artigo no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *