Exposição de Lima de Freitas em Oeiras

O município de Oeiras, em parceria com a Nova Acrópole Oeiras-Cascais, apresenta a partir desta sexta feira, até dia 23 de novembro, uma exposição antológica do pintor Lima de Freitas, na Livraria-Galeria Municipal Verney

Figura de destaque da cultura em Portugal e na Europa do século XX, cujas obras pictóricas e ensaísticas mantêm uma atualidade cada vez mais vibrante, a mostra sobre a obra de Lima de Fretas intitula-se “Dos Símbolos à Eternidade dos Arquétipos”. Nesta exposição, vão estar em exibição obras das várias fases do pintor, com destaque para as últimas onde os temas míticos e as paisagens visionárias estão representados de “forma sublime”.



O mito de Pedro e Inês, o símbolo da androginia, as 7 partidas do infante D. Pedro, o Paracleto, o Graal e o Preste João ou o Jardim das Hespérides, encontram-se representados em simultâneo naquele espaço do concelho, mostrando-se pela primeira vez ao público, todo o conjunto dos cartões dos 14 painéis de azulejos realizados para a Estação dos Caminhos de Ferro do Rossio.
Haverá ainda espaço para uma mostra inédita de desenhos e pinturas no âmbito da geometria sagrada e demanda pitagórica realizada por Lima de Freitas na esteira de Almada Negreiros, onde sobressaem os estudos dedicados à Vesica Piscis, à Pedra Filosofal e ao Ponto da Bauhütte.
Recorde-se que Lima de Freitas (1927-1998) foi um verdadeiro filósofo-artista, que questionou os porquês e as causas da existência, do mundo, do cosmos, da dimensão interna do homem e da humanidade.



Do programa cultural desta mostra fazem parte, no dia 4, a Performance Viver os Símbolos, pelo Grupo de artes “Orpheu” da Nova Acrópole, bem como o Seminário de Introdução à Matemática e Geometria Sagradas De Pitágoras a Lima de Freitas, no dia 5, entre as 10 e as 13 horas.
Dia 16 de outubro acontece a Oficina de mito-sofia Ulisses e o mistério da Medusa, pelo formador Antony Capitão. A programação prossegue a 29 de outubro, pelas 21 horas, com uma noite romântica sobre “O mito de Pedro e Inês” e no dia 30, com o Seminário Matemática e geometria sagradas no antigo Egipto, das 19 às 22 horas, por José Carlos Fernándes, investigador e diretor da revista “Matemática para Filósofos”. Em novembro, o programa contempla ainda a realização no dia 6, pelas 19 horas, da Oficina mito-sofia O Jardim das Hospérides e os Trabalhos de Hércules, e termina dia 22, com a realização do Seminário de Geometria Sagrada “Traçar e compreender os simbolos geométricos de Lima de Freitas – Da Vesica Piscis ao Ponto da Bauhutte”, também entre as 19 e as 22, por Paulo Loução.
A exposição pode ser visitada das 11 às 18 horas, entre terça e sexta feira, e aos sábados, entre as 12 e as 18 horas. Encerra aos domingos e às segundas.

Partilhe este artigo no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *